quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Feliz Ano Novo Atrasado

É sempre assim... Chega a "época de festas" e meu espírito vira do avesso. Fico nostálgica, triste, chorosa. Lembro do passado, de coisas mal resolvidas. Penso no meu pai, nas merdas que já fiz e a sensibilidade toma conta. Basta uma garrafa de vinho pra me verem vertendo lágrimas como uma criança.

Tá, tá! Mas já passou! É quase carnaval e sinto-me renovada! Cheia de energia, sorte e alegria! Há grandes mudanças ocorrendo em minha vida, que me excitam exatamente por não haver nenhuma rotina ali.

Eu realmente vejo a vida como uma roda gigante. Quando no topo, sentimo-nos cheios de euforia e felicidade. Tudo é fácil, mais colorido e divertido. Mal percebemos, e a roda já começou a descer. Quando percebemos, estamos irritados com qualquer coisa, tudo dá errado e é como se o mundo fosse o nosso inimigo. Aos poucos, nos reanimamos e recuperamos energia, até completar a "barrinha de energia".

Você já percebeu isso na sua vida? "Roda mundo, roda gigante, roda moinho, roda peão! O tempo rodou num instante, nas voltas do meu coração!".

Eu sinto. E cada vez mais confirmo a teoria. Podem chamarme de louca, mas agora estou no topo da roda. Sei que em algum tempo, não sei quanto exatamente, vai começar a descer. É a vida, certo? Estou pronta para as descidas e subidas - espero!