terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Reclamação - O Estado de São Paulo (revistas e jornais)

Hoje, dia 06 de dezembro, por volta das 15h45, eu recebi o telefonema da atendente Luana, do Estado de São Paulo, que informou que a empresa está com uma campanha e me ofereceu a assinatura do Jornal O Estado de São Paulo. Eu receberia o primeiro mês gratuitamente e a partir de 10 de janeiro, passaria a pagar mensalidades pelo serviço. Após explicar os detalhes, me passou para uma outra atendente, que validou meus dados bancários, endereço, CPF, etc (ela se chama Camila). Esta, por sua vez, me transferiu para um outro rapaz (não me lembro o nome), que validou novamente os dados já conferidos anteriormente e me "parabenizou" pela aquisição da assinatura. Para minha surpresa, ele informou que me transferiria novamente para a quarta pessoa, alguém da área de qualidade (não entendi ou não prestei atenção). Antes de me transferir, ele pediu para que eu "mentisse" quando a pessoa que estava prestes a me atender perguntasse se fui bem atendida, sob a desculpa de que se ele fosse mal avaliado, poderia ser demitido. Eu retruquei: "você tá brincando comigo?". Ao que ele respondeu que não, insistindo para que eu o avaliasse bem. Apesar de me atender bem, achei tudo isso muito estranho. Nesse momento, decidi cancelar a assinatura. A pessoa que me atendeu por último me informou, após uma tentativa de retenção, que faria o cancelamento e que, para qualquer problema, um atendente entraria em contato comigo. Pois, às 17h aproximadamente, o atendente Leandro entrou em contato para confirmar a venda. Ao que eu confirmei meu desejo de cancelamento por desistência ou arrependimento da compra. Aí é que cabe a reclamação: Leandro não só se recusou a cancelar o pedido, como disse, em tom de ameaça: "Eu estou com os seus dados, não vou transferir a ligação". Ainda afirmou que eu não podia cancelar uma vez que o cadastro havia sido feito. Quando eu mencionei o Código de Defesa ao Consumidor e o PROCON, ele, irritado e ríspido, informou que estava cancelado o pedido e que meu cadastro ficaria "em aberto". Eu pedi o número do chamado, ao que ele respondeu, também ríspido, que o chamado não tinha número. Me senti ameaçada, destratada e desrespeitada pelo Leandro. É claro que você, como consumidor, pode se arrepender de uma compra e cancelar, devolver, estornar a qualquer momento. Espero que esta empresa não volte a me oferecer produtos e fico muito receosa de como são tratados os atendentes pela política da empresa, já que um deles me mostrou um grande medo de ser demitido.

É importante que você, consumidor, sempre conheça seus direitos e deveres.

2 comentários:

  1. resposta da empresa:

    Prezada Sra.Fernanda,

    Em atenção à sua manifestação informamos que não consta nenhuma assinatura em nosso cadastro. A pesquisa foi realizada através de seu nome completo, CPF e telefones.
    Todavia, posicionamos nossa área de vendas para as devidas providências quanto ao ocorrido e para a suspensão dos contatos.
    Pedimos sinceras desculpas pelos transtornos causados pois não faz parte da política do Grupo Estado este tipo de procedimento e abordagem de vendas.

    Atenciosamente
    Central de Soluções - Estadão
    Fone: 55 (11) – 4003-5323 / 0800-0147720
    Fax: 55 (11) - 3856-2933
    Portal do Assinante: assinante.estado.com.br/central
    e-mail:assinante.estadao.com.br/faleconosco
    chat: assinante.estadao.com.br

    ResponderExcluir