sábado, 27 de fevereiro de 2010

hiato

Sinto saudade das pautas...
Ando pouco inspirada.
O capitalismo devorou minha criatividade
e privou minhas epifanias agnósticas.

É fase. Oh! Um Déjà vu!
Todo hiato intelectual é seguido de mudança em mim.

De Pessoa, sempre aprendo que
"a vida passa e não fica, nada deixa e nunca regressa".

Amanhã é sempre uma nova vida,
É, talvez, o fim de outro hiato.

3 comentários:

  1. Não sou bom com as regras mas sei que você é dono do que te faz feliz.
    intão seja feliz com o que você sabe que te faz bem.
    e o amanha será cada vez melhor até não precisar mais de "amanha" para ficar melhor.

    ResponderExcluir
  2. Ouvi alguém dizer Dejavú? (Ou li...) Bom... Sabe que pra mim, ligar essa palavra ao passado, é mais significativo do que pra maioria e sabe porquê, talvez também o seja para você.
    Parabéns pela poesia. É linda. Saudade. Um beijo.

    Richard

    ResponderExcluir