quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

O óbvio saturado

Nesta época de Natal, a quantidade de e-mails que as empresas nos enviam com votos de boas festas é irritante. E as mensagens vazias e mecânicas mostram que seguir a tendência é entediante e, às vezes, até ofensivo.

Um exemplo: certa vez cotei uma viagem em uma empresa de turismo. Nem cheguei a fechar o pacote, mas fiz meu cadastro. Foi o suficiente para receber deles um cartão de agradecimento por eu estar ao lado da empresa durante este ano. Ao lado? Eu sequer contratei os serviços deles!

Outra mensagem eletrônica avisa que o fim do ano se aproxima é dá mais de 5 motivos para comprar os produtos cheios de descontos que oferece. Não são bons descontos, mas ao menos é uma prestação de serviço, apesar do apelo óbvio.  

De maneira geral, a falta de personalização sobre o tema "Natal" é notória. Cá do meu ponto de vista, considero uma falha de planejamento, um erro de marketing. 

Ainda não encontrei uma campanha que saísse do comum...  Mas também não tive nenhuma idéia original para uma boa campanha... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário