quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

felinos afagos

Tenho três gatos. Cada um apresenta uma personalidade diferente e inusitada, tornando a sua companhia uma experiência fascinante para todos na casa.

Athena: sialata, é a mais velha dos felinos na casa depois que Sofia (a gatriarca) morreu de câncer no ano passado. Contra as leis da natureza, Athena se recusa a assumir a liderança e prefere tirar longas sonecas sobre o computador ou a televisão. Gosta de biscoito de polvilho, pinhão, requeijão e castanha-do-pará. Quando no colo, fica olhando para as paredes à procura de insetos, mas nunca consegue matá-los. É elegante e prefere comer depois que os outros dois já se serviram. Odeia as investidas da Dori contra ela e é mau-humorada.

Dori: gata-vaquinha, gorducha e ativa. Sua atividade predileta é correr atrás da Athena, já que quer afirmar o tempo todo o seu reinado. Mia escandalosamente toda vez que alguém entra na cozinha, seja para exigir comida, areia limpa ou apenas carinho. Adora colo e costuma dormir sobre a tampa da privada, que tem uma capa peludinha. Brinca com o Thomas como se fosse seu irmãozinho mais novo. Quando a ração é servida, está sempre por perto e é a primeira a comer, sempre avidamente. Seu nome é uma homenagem à personagem do filme "Procurando Nemo". 

Thomas: gato-vaquinha, o mais novo membro da casa. Sua pigmentação lembra a do Frajola (Looney Tunes). É o mais extravagante, dorme espichado de barriga pra cima, cruza as patas à sua frente como um lorde quando está observando o mundo. Igualmente agitado, porém mais descontraído, cai em todas as provocações da Dori. Recebe certo respeito da Athena, o que já é um avanço para o tipo de humor dela. Costuma agarrar as pernas que cruzam seu caminho nos corredores e ataca os bichos de pelúcia da minha cama. 

Um comentário:

  1. Pro Thomas ser igualzinho o Frajola, só falta o nariz vermelho!

    ResponderExcluir