sexta-feira, 22 de agosto de 2008

O melhor do meu pior

Um cego sem choro
Uma árvore sem sombra
Um chão sem árvore
O cardápio sem o apetite
O grito sem a voz
A espera sem o relógio
Um mapa sem tesouro
Um ouro sem tolo
Uma música sem ouvinte
O estilhaço sem a surpresa
A queda sem o amparo
O tiro sem o alvo
Uma eira sem beira
Um pedaço sem inteiro
Um triz sem chance

Menos que nada
Antes de tudo
Um troço aqui dentro de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário